adapaleno

Os retinóides tópicos são os medicamentos mais utilizados para o tratamento da acne vulgar e entre eles a tretinoína, também conhecida como ácido retinóico (princípio ativo do Vitanol A e do Retin A), continua sendo o mais conhecido e prescrito.O grande problema da tretinoína são os seus efeitos colaterais, que não são poucos. Basta ir no post sobre ácido retinóico e ver os comentários: a maioria das pessoas vem pedir informações sobre como lidar com o excesso de ressecamento, vermelhidão e descamação da pele provocados pelo ácido retinóico.

Uma alternativa de tratamento é o adapaleno, que também é um retinóide, mas tem menos efeitos irritantes na pele. Um estudo divulgado ontem pelo Jounal of Adolescence Health  (jornal de saúde adolescente, clica no link que tem o artigo na íntegra), mostra as vantagens do uso desse medicamento, que no Brasil é vendido pelo nome comercial de Differin (do laboratório Galderma), mas que também existe na versão genérica. Ambos com concentração de 0,1% (nos EUA está disponível a concentração de 0.3% também).

Em comparação a tretinoína o adapaleno apresenta as seguintes vantagens:
• Provoca menos irritação na pele,
• Deixa a pele menos fotosensível no caso de uma exposição solar,
• Seu uso comcomitante com outros tratamentos contra a acne, como o peróxido de benzoila, é melhor tolerado.
• É mais estável à luz e oxidação em testes in vitro.

Assim como o ácido retinóico o adapaleno deve ser aplicado de noite,após a limpeza da pele, sobre a área afetada. De manhã deve-se lavar novamente a região e aplicar um protetor solar para evitar a exposição aos raios solares (igual ao que é recomendado para a tretinoína). Isso porque apesar dele deixar a pele menos sensível a exposição ao sol, ainda assim há um risco aumentado de formação de manchas na pele devido ao Sol, da mesma maneira que ocorre com o ácido retinóico.

Segundo o estudo, a eficácia do adapaleno na concentração 0.1% é comparável a da tretinoína a 0.025%, enquanto o adapaleno a 0.03% se compara a tretinoína a 0,1%.

No site acne.org a avaliação do Differin é de 3,1 para eficiência, 3,4 para confiabilidade e 3,4 para preço (sendo a nota máxima 5). No mesmo site a tretinoina recebeu as notas 3,2 para eficiência 2,9 para confiabilidade e 3,5 para preço.

O preço é um “pouco” diferente aqui no Brasil: enquanto o differin custa quase o dobro do preço do vitanol.

Caso você tenha desistido de usar o ácido retinóico por causa dos efeitos colaterais acho que vale a pena conversar com o seu médico sobre essa alternativa. Mas é importante ressaltar que ambos os produtos, tanto a adapaleno quanto a tretinoína são remédios, possuem efeitos colaterais e não devem ser usados sem prescrição médica. Na gravidez o adapaleno está na categoria C (ou seja, estudos em animais tem demonstrado que esse medicamento pode ter efeitos prejudiciais em embriões, mas não há estudos conclusivos em humanos) e portanto normalmente não é indicado para gestantes.

 

 

Leave a reply

 

Your email address will not be published.