bolinhas na mãos

Outro dia recebi uma ligação de uma pessoa da minha família perguntando se eu sabia como tratar as bolinhas nas mãos, perguntando se aquilo era “ácido úrico”. Eu disse que iria pesquisar e que assim que tivesse uma resposta ligaria de volta. Ela deve ter pensado que não é possível alguém que estuda tanto não saber o tratamento para algo tão comum. E eu fiquei pensando como é que nunca tinha visto nenhum caso de ácido úrico na pele, de nunca terem comentado nada sobre o assunto na faculdade sendo que, de fato não é a primeira vez na minha pequena família que alguém alega ter o problema.

Eis que o mistério está resolvido. As bolinhas que aparecem por vez ou outra na palma da mão (de também na sola do pé) nada tem a ver com o acúmulo de ácido úrico no organismo. O acúmulo de ácido úrico causa outro problema na mão e no pé, a gota. A gota é uma doença caracterizada por uma dor forte em alguma articulação (a mais comum é do dedão do pé), seguida de vermelhidão e inchaço no local. Ele se dá pelo acúmulo de cristais de ácido úrico no local. É uma doença que não aparece na pele.

O que muita gente chama de ácido úrico é na verdade disidrose. Tanto homens quanto mulheres podem ter disidrose que é mais comum na faixa de adultos jovens (como a minha filha gosta de se referir a pessoas na minha faixa etária rsrsrs) ou seja, de 20 a 40 anos.

Ela é caracterizada por vesículas com líquido dentro (parecem um pouco com bolinhas de sagu) que coçam bastante. A causa é desconhecida, mas acredita-se que esteja relacionada com o suor, uma vez que a disidrose tende a piorar no calor ou em situações de stress. O uso de antibióticos como penicilina também pode Algumas alergias ou dermatites de contato podem dar um quadro semelhante então é preciso diferenciar a desidrose desses outros problemas de pele. Quando a pessoa tem crises frequentes de disidrose ela pode desenvolver uma pele mais grossa, ressecada e descamativa que é resultante de lesões repetitivas no local.

Na maioria das vezes a disidrose se resolve sozinha, em um período de cerca de 3 semanas. Pode ajudar no tratamento manter a pele hidratada com cremes e pomadas a base de emolientes como uréia. Algumas vezes pode ser necessário tratamento com medicamentos, especialmente se houver contaminação da pele ferida por fungos ou bactérias. Assim, se o problema estiver aumentando ou se você tem crises frequentes, é muito importante procurar um médico que possa avaliar o problema e prescrever a medicação correta.

Mais detalhes sobre a doença aqui no site da dermatologia.net. Ou no google algumas imagens de disidrose.

Mais no bulle

Suando em bicas? Há solução!

Dicas para manter as unhas fortes e saudáveis.

Mega post para cuidar da pele seca!

Pensamento nada fraco de beleza para o domingo - Mãos e Clarice Lispector.

 

Gostou do conteúdo? Inscreva-se no Bulle de Beauté.
Os assinantes do Bulle receberão, em breve, um programa exclusivo de 5 dias com um passo a passo para você tomar controle da sua aparência e ser mais feliz!

Captura de Tela 2014-06-12 às 22.00.33

 

Leave a reply

 

Your email address will not be published.